POR:

Fácil Comunicação

Salesiano RN lança cartilha sobre saúde mental às crianças durante pandemia

TAGS:

Orientações aos pais com proposta de conversa sobre o coronavírus com os filhos estão em manual elaborado por psicólogos do Colégio Salesiano RN

O momento é de atenção máxima com a saúde e todas as medidas preventivas são essenciais para a preservação do bem-estar. Mas, é preciso também estar atento ao aspecto mental, principalmente, na abordagem com as crianças. Assim, uma cartilha foi elaborada por uma equipe de psicólogos educacionais com textos e orientações para reforçar o diálogo sobre a COVID-19 entre pais e filhos. O documento produzido pelo Serviço de Acompanhamento Psicopedagógico (SAP) do Colégio Salesiano RN ilustra com figuras e conceitos como pode ser o diálogo em família nesse período de isolamento social.

De acordo com Giovanna Medeiros, coordenadora do SAP, o material é uma oportunidade para as famílias e demais educadores de buscar uma conversa mais próxima com as crianças, evitando fantasiar o momento, mas esclarecendo dúvidas e mostrando as descobertas contra a doença.

“O momento requer que cuidemos também da nossa saúde mental. É muito importante saber como conversar com as crianças, sem desenvolver mais ansiedade do que já estamos vivendo. Ao abordar esses assuntos, os pais saibam o que é interessante conversar com os filhos, sem alimentar falsas expectativas e nem contar histórias fictícias. Mas, ao mesmo tempo, deve-se medir o que essa criança deseja saber, abrindo espaço para perguntas e compartilhando um conteúdo que seja acessível para a sua compreensão”, explica Giovanna.

Para a Ana Patrícia Rufino, mãe de Laura, aluna da Ensino Fundamental I, a conversa franca em casa deve ser feita diariamente, para garantir uma segurança aos filhos e demonstrar que as crianças devem estar por dentro do tema, desde que com os devidos cuidados.

“Quando essa história de coronavírus e quarentena surgiu, a escola fez um trabalho de conscientização com as crianças. Eu também falei para ela a verdade sobre o que estava acontecendo, mas com uma linguagem mais apropriada para a idade dela. Ela teve que ficar longe da vovô, que já é idosa, mas entendeu que é para garantir a saúde de todo mundo”, justificou Patrícia.

Na cartilha, os psicólogos abordam temas íntimos e que podem construir um elo mais forte dentro de casa. Alguns itens para a conversa são: apresentar o verdadeiro tema e não alimentar fantasias apenas para tranquilizar as crianças; não oferecer informações em excesso, deixando dúvidas nas cabeças das crianças; acompanhar o acesso das crianças ao noticiário para não deixar que a ansiedade tome conta do momento; compartilhe boas perspectivas sobre o tema, como o trabalho de várias pessoas para auxiliar nesse momento; e aproveitar o momento para viver momentos de amor em família.

Para conferir as dicas e orientações da cartilha, basta acessar o link: http://salesianorn.com.br/saojose/wp-content/uploads/2020/04/cartilha_covid-19_SAP-1.pdf.

Foto: Divulgação